Supermercado genérico em toda a cidade

O D'Agostino, em foto do NYT

Manhattan não tem hipermercados no modelo de alguns locais que há em toda grande cidade do Brasil, onde há tudo o que se pode precisar, de várias marcas e a preços mais acessíveis de que em outro lugar, mesmo assim há dezenas de opções de mercados e supermercados para servir de abastecimento para as refeições caseiras. Por mais que muita gente que mora em Nova York tente nunca fazer uma refeição em casa, essa alternativa baixa custos e pode até ser uma opção para refeições mais saudáveis de que comer besteiras na rua em todas as refeições.

O Monstro já tinha falado dos supermercados mais próximos de onde mora, os que conhece melhor. Todos eles têm um foco específico, com propostas mais atuais e modernas: O Whole Foods é especializado em comidas orgânicas, tudo bem natureba, por mais que caro. O Food Emporium também tem custos altos, e busca satisfazer as um público gourmet, com produtos de qualidade. O Trader Joe’s tenta ser a opção mais simples e barata, com produtos de qualidade, mas preços baixo e muita fila. Faltava falar do que tem mais filiais por toda a cidade, o D’Agostino.

O D’Agostino é um dos supermercados mais antigos de  Nova York, e um dos mais fortes na cidade também, com mais de uma dúzia de lojas espalhadas somente por Manhattan. Ele foi criado por imigrantes italianos que vieram para os Estados Unidos nos anos 1930, e que começaram seu primeiro negócio no Upper East Side, na Lexington av. com a rua 83. Era uma loja de comidas num padrão diferente do que a cidade estava acostumada.

Desde então a loja se espalhou pela cidade com um lema de “qualidade, serviço e inovação”, por mais que seja a loja do tipo mais presa a um formato tradicional. Ele é a opção intermediária, oferece um pouco de tudo, mas sem se encaixar nem no perfil econômico (sem ser caro demais também), nem no de luxo, nem no natural. Acaba sendo a opção tradicional para quem procura um abastecimento genérico da cozinha caseira, de forma rápida e eficiente (e perto de casa na maioria dos bairros).

Uma ressalva, entretanto, da experiência frustrante do Monstro no D’Agostino. Quando visitou o local pela primeira vez, ficou espantado com alguns preços baixos que faziam parte da promoção. Encheu o carrinho, pagou e foi embora achando o preço um tanto alto. Comparando, depois de ir embora, os anúncios com os preçoes reais, percebeu que a promoção que oferecia, por exemplo, sorvete por U$ 2, na verdade só valia para quem tinha o cartão do supermercado, o preço na verdade era U$ 7, mas ninguém avisou disso na hora de passar no caixa.

O D’Agostino oferece ainda a opção de compras pela internet, que pode facilitar ainda mais o trabalho de abastecer a casa, e atrair os nova-iorquinos que não queiram ficar na filae carregar as compras de volta para casa.

Serviço:
Localizador de lojas do D’Agostino em Nova York

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s