Jantar de monges

Quem esteve por aqui na última semana, para umas apresentações no Radio City Music Hall que pareciam shows, foi o Dalai Lama, líder do governo tibetano no exílio. A visita rendeu bastante atenção política, mas serviu também para lembrar que a comida da pequena região dos monges ali no Himalaia também merece espaço.

Vela ilumina a mesa do Tsampa

Somente em Nova York há uma dezena de lugares especializados nos pratos comidos no Tibete. A comunidade originária da região em nova York, entretanto, é de apenas 7 mil pessoas.

O Monstro aproveitou a visita para conhecer o Tsampa, o mais aclamado dos restaurantes tibetanos por aqui, que fica em Downtown Manhattan. A comida do Tibete tem mais influencia nepalesa e até indiana de que da China, por mais que a região esteja sob domínio chinês. A comida tem temperos variados, mas mais suaves de que os chineses. O nome do restaurante é ligado à farinha de cevada torrada que forma a base da alimentação dos monges tibetanos.

Camarão com curry, sem ser amarelo como poderia se esperar e com gosto também diferente

O clima do Tsampa parece ser inspirado na meditação dos monges, pois toca música suave e a decoração convida a relaxas. O serviço no fim de noite na ocasião da visita é que não estava tão tranqüilo e as garçonetes pareciam meio irritadas, até. O cardápio tem um pé na cozinha natural, com comida integral, produtos orgânicos e muitos pratos vegetarianos e peixes, por mais que o Dalai Lama, segundo a revista “New York”, na verdade coma carne, mas não peixe.

O salmão com molho de maçã, bem bom

O Monstro pediu um camarão com curry, que tinha uma cor e sabor bem diferentes do curry como conhecido no Brasil. Originário da Índia, curry é a palavra usada em geral para molhos diversos, e o gosto do prato do Tsampa era uma mistura de temperos suaves sem nenhuma predominância. Os camarões não tão grandes, e acabavam se perdendo no resto dos legumes no meio do molho. O prato pedido pela esposa era um salmão cozido em suco de maçã, e estava muito melhor. O peixe incorporava um gosto diferenciado, agridoce e delicioso. A conta com os dois pratos e as taxas deu U$ 37.

A refeição no Tsampa não chega a ser nada espetacular, mas vale pelo mergulho em uma cultura muito falada nos círculos da política, mas pouco conhecida de verdade.

Serviço:
Tsampa
212 E. 9th St., New York, NY 10003

Não acredita? Então olha aí também:
NY MAG

Yelp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s