Uma cozinha de 500 anos

IMG_1566IMG_1502

Os passeios turísticos por castelos centenários da Europa costumam frustrar quem se interessa pela história da alimentação. Parece haver sempre uma forte preocupação com os quartos, jardins, salas de estar, e pouca atenção ao funcionamento real dos palácios, que demonstrem o que se comia e como era preparada a comida na época.

O Palácio de Hampton Court, na Inglaterra, é uma exceção a esta regra. Uma das áreas mais valorizadas do prédio de mais de 500 anos é a Cozinha Tudor, reformada por ordem do Rei Henrique VIII em 1529 e que foi mantida em sua estrutura da época até os dias de hoje. Visitantes podem conhecer toda a área de quase 300 metros quadrados e cinco ambientes, onde 200 pessoas trabalhavam para servir uma média de 600 refeições por dia para a Corte inglesa.

Veja o site do palácio

Localizado ao Sul de Londres, na beira do rio Tâmisa, o Hampton Court Palace foi construído no início do século XVI, poucos anos após o descobrimento do Brasil. Ele foi usado pelo rei inglês por muitos anos, e atualmente é um dos principais pontos de turismo na periferia de Londres.

E a Cozinha Tudor fica logo no começo da visita. É possível ver as salas onde funcionavam a administração da cozinha, o controle de carnes, frutas, legumes, cereais, temperos e especiarias importadas da Ásia e, anos depois, da América.

IMG_1532

A churrasqueira do palácio de Hampton Court

A cozinha tinha seis grandes churrasqueiras, e uma delas foi mantida no formato original até hoje, com imensos espetos onde a carne era assada. Havia também uma caldeirão com capacidade de 300 litros usado para fazer sopas e cozinhar carnes. E uma sala inteira só para preparar tortas que eram servidas com recheio das carnes. O espaço inclui ainda três estoques de carnes, três adegas com cerca de 300 barris de vinho e uma reserva de quase 3 milhões de litros de cerveja.

IMG_1515Existem muitos registros do que se fazia na cozinha real em Hampton. Uma lista de compras da época da rainha Elizabeth, filha de Henrique VIII que reinou na segunda metade do século XVI, revela parte do cardápio. Em um ano, eram consumidos no palácio 1.240 vacas, 8.200 cabras, 2.330 cervos, 760 bezerros (vitela), 1.870 porcos e 53 javalis. A média era de consumo de quase 40 animais inteiros por dia.

O cardápio servido no palácio de Hampton Court era variado, com influências de diferentes partes da Europa. O importante era ter várias opções e comida fresca à disposição o ano inteiro.

A grande preferência britânica desde então, e ainda parte importante do cardápio inglês, era a carne assada, o rosbife. Carne assada fazia parte de quase todas as refeições no palácio, que esbanjava carne fresca em qualquer estação do ano, enquanto populações mais pobres não tinham acesso.

 

IMG_1519

Anúncios

Uma resposta para “Uma cozinha de 500 anos

  1. Pingback: A cozinha do rei | Monstro na Cozinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s