Em busca do pub perfeito

victoria

Todo mundo na Inglaterra tem o seu pub preferido. O pub é parte inescapável da cultural local, que chega a ser comparado a uma religião (maior de que qualquer religião ou paixão, diria uma reportagem da revista The Economist). Apesar de todos os países terem seus bares, o pub é mais de que isso, é parte de casa, uma continuação do lar aberta a qualquer pessoa – e não adianta buscar listas de “melhor” pub do país, pois a relação é mais afetiva, nada objetiva.

Em 9 de fevereiro de 1946, menos de um ano após o fim da Segunda Guerra Mundial, quando Londres sofreu gravemente com a Blitz (o frequente bombardeio alemão), essa paixão inglesa foi abordada pelo aclamado escritor George Orwell, que publicou uma coluna sobre o pub ideal no jornal “Evening Standard”.

“Meu pub preferido é o Moon Under Water”, diz o escritor, inventando um pub perfeito, que não existia. “Ele fica a dois minutos de um ponto de ônibus, em uma ruazinha transversal que bêbados e arruaceiros nunca encontram”, continua.

O pub perfeito de Orwell tem uma clientela “regular”, formada por fregueses que vão todas as noites, sentam nas mesmas cadeiras e estão ali para conversar, tanto quanto pela cerveja. O principal atrativo dele, apesar da importância da cerveja, é a “atmosfera” do lugar, com “a feiura confortável do século XIX”.

O pub perfeito tem um balcão de bar, um salão separado, um bar para as mulheres e uma sala de jantar no primeiro andar, diz (em 1946, vale lembrar).

Alguns pontos marcantes do pub perfeito segundo Orwell.

– As atendentes (ele se referia a mulheres no serviço do bar) conhecem os nomes de todos os clientes e se interessa por saber mais sobre eles.

– A arquitetura é da época vitoriana.

– Jogos como dardos são usados apenas em uma pequena parte do bar, para que o resto do pub fique livre para os outros clientes.

– Não há rádio ou piano (ou nenhuma forma de música ambiente) e o pub é silencioso o suficiente para que as pessoas possam conversar.

– Vendem-se cigarros, aspirinas, selos e os clientes podem usar o telefone do bar.

– Há um balcão de comidas onde são oferecidos sanduíches de linguiça, mexilhões, queijo, e biscoitos.

– O primeiro andar do pub oferece carne e legumes como almoço barato seis dias por semana.

– O bar serve cerveja cremosa escura tipo stout.

– O pub toma cuidado com o tipo de caneca usada para servir cerveja, oferece canecas de porcelana e nunca usa copos sem alça.

– O pub tem um grande jardim aos fundos para famílias irem juntas ao bar.

“O Moon Under Water é o meu ideal do que todo pub deveria ser … Mas agora é a hora de revelar algo que o leitor desiludido provavelmente já adivinhou. Não existe um lugar como o Moon Under Water. Quer dizer, pode até existir um pub com este nome, mas não conheço, nem conheço nenhum pub que combine todas essas qualidades”, diz Orwell.

Sete décadas depois da publicação do texto de Orwell, muita coisa mudou, e centenas de pubs de Londres têm algumas das características idealizadas pelo escritor. Alguns pubs chegaram até mesmo a copiar o nome do pub preferido de Orwell, e é possível encontrar lugares chamados de “Moon Under Water” em Londres. A impressão é deque todos os pubs tivessem passado a buscar criar a “atmosfera” do pub perfeito, e a descrição, na verdade, serviria para explicar como são muitos dos pubs ingleses.

O livro The Joy of Pub, de Frank Hopkinson, explica que os pubs fazem parte do que forma uma comunidade no Reino Unido, como instituição britânica essencial, como um território sagrado.

Enquanto bares no resto do mundo são impessoais, e não costumam criar laços afetivos entre o local e os clientes, o pub é como “uma poltrona preferida”, diz o livro, oferecendo conforto inigualável. Para este Monstro, o pub perfeito por muito tempo foi o Victoria, em frente ao Hyde Park, a 5 minutos de caminhada de onde morava. Depois, passou a ser o Royal Standard, em Greenwich, mais uma vez perto de casa.

O pub perfeito pode não existir da forma idealizada por Orwell, mas qualquer pub em que o cliente se sente tão confortável como se estivesse em casa é perfeito.

Leia o texto de Orwell sobre o pub perfeito (em inglês)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s