Feijão maravilha

beans3

Dez entre dez brasileiros preferem feijão, e é normal achar que além de preferência o feijão é exclusividade do cardápio nacional brasileiro. Na Inglaterra, entretanto, também existe uma “mania nacional” pelo feijão, mesmo que seja numa versão diferente da que os brasileiros estão acostumados a comer, servida em refeições diferentes e com acompanhamentos diferentes.

beans8O feijão inglês costuma ser retirado já pronto diretamente de latas. Ele é mais claro que as versões brasileiras, com sabor mais suave, e vem mergulhado em um molho vermelho e adocicado preparado com tomates. Os ingleses costumam se referir a seu feijão enlatado como “baked beans”. A tradução literal seria de que os feijões foram assados, mas na verdade eles foram cozidos no molho adocidado de tomates que os acompanha.

Em vez de almoço, a versão britânica é parte do café da manhã “completão”, servida ao lado de linguiças, bacon, ovo, tomate, torradas. Torradas, aliás, que costumam ser acompanhamento exclusivo do feijão em um outro prato bem inglês, o beans on toast, também comido no café da manhã. O feijão aparece ainda como recheio de batatas assadas, ou como acompanhamento de outros pratos.

O feijão que se come na Inglaterra é de uma variedade pouco comum no Brasil. Chamada de “navy” ou “haricot” em inglês, ele costuma ser traduzido para o português como feijão branco miúdo, e lembra um pouco o feijão fradinho. É uma variedade clara e com sabor pouco intenso.

Feijão é parte do café da manhã "completão" dos ingleses

Feijão é parte do café da manhã “completão” dos ingleses

Segundo Colin Spencer, pesquisador da história da alimentação no Reino Unido, feijões sempre fizeram parte do cardápio inglês. Desde a pré-história, por conta da facilidade de armazenamento dos grãos, era um alimento padrão do inverno britânico. A versão popular nos dias de hoje, entretanto, é o feijão adocicado enlatado, é resultado de um processo industrial iniciado no século XIX.

Feijão inglês servidos de forma abrasileirada

Feijão inglês servidos de forma abrasileirada

Apesar de ter uma longa história no Reino Unido, o feijão enlatado se consolidou como uma das comidas mais baratas, abraçadas por classes baixas e estudantes como um prato do cotidiano. Em supermercados é comum encontrar diferentes variedades e marcas, mas o preço não costuma passar muito dos 50p (equivalente a R$ 2).

Apesar do sabor adocicado e de ser comumente servido com torradas, o feijão inglês quebra um galho mesmo para o paladar brasileiro. Ao longo de um ano, o Monstro preparou o feijão enlatado como acompanhamento para frango assado, carnes, linguiças, e arroz, da forma como o feijão seria servido no Brasil, e o sabor combinou bem. A melhor surpresa, entretanto, foi comer o feijão doce com haggis, a buchada tradicional escocesa – combinação perfeita.

Feijão brasileiro em supermercado de Londres

Feijão brasileiro em supermercado de Londres

Brasileiros que se mudam para a Inglaterra e se sentem dependentes do feijão brasileiro não precisam se preocupar. Supermercados ingleses costumam ter variedades de feijão seco como vendido no Brasil, e é possível até achar feijão carioquinha brasileiro em alguns endereços do Tesco, bem como feijão preto no Whole Foods.

De origem de luxo a comida barata
Spencer conta que a primeira variedade de feijão enlatado surgiu nos Estados Unidos em 1880, já numa receita que incluía molho de tomate similar à que se tornaria popular no Reino Unido. Andrew Webb explica, em seu livro “Food Britannia”, que o feijão em lata chegou ao Reino Unido em 1886 como um artigo importado de luxo. O feijão da empresa americana (hoje brasileira) Heinz apareceu em Londres pela primeira vez nas prateleiras da loja de luxo Fortnum & Mason, e era vendido pelo equivalente a mais de três vezes seu preço atual.

Apesar de a Heinz ter uma marca internacional muito associada a catchup, no Reino Unido ela é a principal marca de feijão. Um representante da Heinz se mudou para Londres para expandir o mercado de feijão no país na virada do século XX, e em 1905 a empresa começou a produzir o feijão no sul de Londres, adaptando o produto ao gosto local. A empresa passou a apelar às donas de casa inglesas, rompendo com sua imagem de “americana” e fazendo propaganda das características nutritivas do feijão.

Feijão com torrada

Feijão com torrada

O sucesso do feijão na gastronomia inglesa, entretanto, só ocorreu depois que a Heinz fez uma campanha forte e conseguiu associar o produto ao baixo preço e à alta acessibilidade para camadas mais pobres da sociedade. Até hoje, o feijão é muito associado à limitação financeira, sendo preferido de trabalhadores mais pobres e estudantes com orçamento limitado.

Webb conta que em 1930, durante a depressão econômica na Europa, a Heinz fazia uma propaganda parecida com a do Danoninho, alegando que um quilo de feijão tinha o mesmo valor nutritivo de um quilo de carne – “vale por um bifinho”. Até os dias de hoje, uma campanha publicitária da marca mostra duas crianças comendo torradas com feijão como sendo o prato perfeito para a nutrição delas.

Àquela altura, o feijão já havia sido incorporado pelo paladar britânico, e por isso foi classificado pelo governo como uma comida “essencial” durante a Segunda Guerra Mundial.

Estimativas indicam que 2,3 milhões de britânicos comem feijão diariamente. A Heinz domina 70% do mercado de feijões na Inglaterra, e a em média um milhão de latas da marca são consumidas por dia. Segundo Webb, os britânicos comem mais feijão enlatado per capita de que qualquer outro povo do mundo. Em quantidade absoluta, entretanto, e sem contar a variedade enlatada, os brasileiros ainda consomem quase cem vezes mais feijão de que os ingleses.

Por conta da facilidade para o consumo (o feijão enlatado vem temperado e pronto para consumo, precisando apenas ser aquecido -se tanto- para ser comido), o feijão enlatado “é a preferência britânica como comfort food. Os franceses podem ter o cassoulet, os espanhóis podem ter a fabada, mas os britânicos têm os feijões, de preferência em uma torrada”, diz Webb.

beans4

Feijão servido com haggis

Nos anos recentes, um apego à tradição levou chefs a reimaginarem o feijão adocicado tradicional do Reino Unido. Alguns incorporaram receitas próprias ao menu, mas no fundo o feijão enlatado da Heinz continua sendo o preferido dos ingleses, e é o que a maioria dos pubs e restaurantes usa para montar o full english breakfast.

Apesar da popularidade da Heinz, em testes cegos a empresa costuma ir mal. Segundo o “Guardian”, o feijão da marca ficou em último lugar em uma degustação desse tipo, que foi vencida por uma marca genérica do supermercado Tesco.

Assista abaixo a uma peça de publicidade da Heinz mostrando o feijão como alimento nutritivo para crianças

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s